18 maio 2016

Dia Internacional dos Museus e das Paisagens, em Redondo

​O Município de Redondo assinalou o Dia Internacional dos Museus alargando o conceito dos Museus às Paisagens Culturais - com um programa de atividades que decorreu de 13 a 18 de maio e alinhado com mais 44 concelhos a nível nacional.

​O Município de Redondo assinalou o Dia Internacional dos Museus alargando o conceito dos Museus às Paisagens Culturais - com um programa de atividades que decorreu de 13 a 18 de maio e alinhado com mais 44 concelhos a nível nacional, foram várias as iniciativas e sugestões em oferta, do Fado, ao Cinema e às Exposições, em diferentes espaços do concelho.

A Enoteca de Redondo deu início às celebrações do Dia Internacional dos Museus revelando-se enquanto espaço patrimonial e cultural no destaque ao “fado” que acolheu na noite de 13 de maio a melódica coimbrã, nas vozes de Hugo Martins e André Lucas, acompanhados por Luís Carlos e Luís Barroso, a serenata estudantina ecoou na paisagem alentejana numa agradável noite de fados onde o vinho tinto e o caldo verde amenizaram os últimos frios da estação.

No dia seguinte, o auditório do Centro Cultural de Redondo abriu as portas ao Botânico do Alentejo, de Francis Manceau, permitindo-lhe a fantástica viagem de dois músicos, da estação do Oriente até ao Alentejo, numa fantástica incursão pela paisagem, pela cultura e pelas tradições da região.

A 18 de maio e até 31 de julho a exposição “O Chão que Pisamos” patente na Praça da República, contextualiza a história e as mutações daquele local até aos nossos dias, tendo como enfoque permitir o “conhecimento” a quem pisa aquele espaço, no justo reconhecimento à sua calçada-mosaico enquanto elemento central da obra do conceituado artista plástico “Eduardo Nery”, recentemente falecido, destacando-se ainda a obra dos Paços do Concelho com “Manuel da Maia”, o edifício do Tribunal de Redondo de “Formosinho Sanches”, a par das obras de Jorge Vieira (Varas Justiça) e Espiga Pinto (Mural).

No Museu Regional do Vinho, a cerâmica deu forma à exposição “O meu Presépio”, através do Serviço Educativo dos Museus de Redondo e é visitável de 18 de maio a 9 de junho, que assim apresenta as obras que tomaram forma das mãos de inúmeras crianças que tiveram a possibilidade e a oportunidade de interagir com uma das matérias-primas que mais se relaciona com a morfologia e identidade e o património do concelho de Redondo.  

Consulte as fotos aqui