05 maio 2015

FIDANC 2015 concretizou extensão em Redondo

No dia 2 de maio decorreu no auditório do Centro Cultural de Redondo, a segunda de duas apresentações integradas no Festival Internacional de Dança Contemporânea.

No passado sábado, dia 2 de maio, por volta das 21h30, decorreu no auditório do Centro Cultural de Redondo, a segunda de duas apresentações integradas no Festival Internacional de Dança Contemporânea organizado pela Companhia de Dança Contemporânea de Évora (CDCE).

Perpétuo Agora, de Gonçalo Andrade, foi o trabalho que deu continuação à extensão do FIDANC em Redondo. A busca incessante pelo conceito indeterminável que é o tempo, o tudo, o nada, com toda a agonia que habitualmente lhe é inerente, serviu de mote ao trabalho do jovem bailarino.

De seguida, Intervalos do Eco, de Emílio J. Cervelló, conduziram o público por uma desconstrução da realidade levando-o a fechar os olhos para ver mais além, a questionar a ilusão da permanência, a estranguladora norma social, tendo como partida uma estrutura que se desestrutura para evoluir.  

O FIDANC, que celebra este ano a sua 16ª edição, contou com o apoio do Município de Redondo contribuindo para a descentralização e disseminação do evento aliando esforços na prossecução do objetivo da CDCE de “abrir horizontes na região para a prática da dança contemporânea”.

Cofinanciado pelo programa INAlentejo | QREN | União Europeia - Fundo de Desenvolvimento Regional

Consulte as fotos aqui