Olaria Jeremias... saiba mais

Descendente de família de oleiros Redondenses, Prudêncio Jeremias, Mestre Oleiro de terceira geração e com mais de três décadas de experiência, cresceu entre testos e panelas na olaria que outrora foi da sua avó e que mais tarde passou para a posse do seu pai, Mestre José Jeremias.    

Aqui aprendeu tudo o que a memória guarda, tempos difíceis e de muito trabalho, pautados por brincadeiras próprias da idade. Cada técnica, cada truque era apreendida com a certeza de que necessitava de ser melhorada, limada, até conseguir fazer peças completas, peças bonitas que punham na mesa o pão de cada dia. Já na adolescência e porque as circunstâncias da vida assim o exigiram, o Sr. Prudêncio viu-se obrigado a ir trabalhar para fora, permanecendo ausente até aos 29 anos de idade. Regressou em 1983 iniciando a atividade por conta própria e recuperando um antigo telheiro, que dá hoje lugar a uma olaria que marca a loiça da Vila de Redondo. Todos os trabalhos eram, tal como mandava a lei executados numa roda manual e cozidos num forno a lenha, o próprio barro era recolhido nos barreiros próximos da vila, abundantes em tempos. Companheiro de vida e profissão o Mestre José Rico trabalhou sempre com o Sr. Prudêncio, formando uma dupla onde o respeito pela tradição e preservação dos valores locais imperam. Da equipa faz parte também a Dona Maria Ermelinda, dedicada à pintura das peças.  

 Para além da confeção de loiça decorativa e utilitária esta olaria ainda mantêm a tradição no fabrico de tijolos e telha, numa escala menor e por encomenda, até porque as modas agora são outras, o que em tempos era essencial, assume-se aos nossos dias apenas numa componente ornamental. Empurrada pelas malhas do tempo, esta Olaria de Redondo foi obrigada a modernizar-se, a adotar técnicas mais sofisticadas e menos poluentes. Para quem trabalha e ama a arte, reclama alguma despersonalização nestas modernices, contudo o que vale mesmo é a “alma” e essa não morre.       

Não obstante as dificuldades que o sector atravessa, o coração oleiro é resiliente na memória e na tradição que carrega e permanece sempre a promessa de que de onde saíram já tantas peças sairão muitas mais.

Redondo,29 de fevereiro de 2016


Calçada da Cruz de São Pedro 7170-072 Redondo

Informações Adicionais

Loja: Rua Manuel da Fonseca, Lote C – 7170-072 Redondo, (a 100m da olaria).
Horário: 09h00 – 13h00 e 14h00 - 18h00 (abre ao sábado e domingo para visitas mediante marcação prévia). Telefone: 266 909 380/914978926